Quando não ama...

                                                                           


     "Pior do que um menino que te odeia,
      É um que te ama." - Dona Morte em A menina que roubava livros.
Ver imagem em tamanho grande
Vi aquelas palavras voarem sobre mim, enquanto as analisava intensamente. Tudo poderia ser diferente, não é mesmo? Mas não; não é. Aceitar os fatos não passa de uma necessidade; então aceite tudo como se esse tudo fosse nada. Aliás, creio que realmente tudo não passa de um nada.
O que mais me fere em toda essa história é não poder retribuir de tal sentimento. Ele fez tudo por mim, e o que fiz por ele? Exatamente o que fiz pra muita gente... ou seja, nada. Entendo agora os motivos, mas isso não quer dizer que já os aceitei como devo. Ele desistiu de mim, desistiu de me amar, afinal; e isso não é ruim. 
Me parece ironia, mas ele era tão cruel enquanto era tão bom. Não ligava se eu dissesse um milhão de vezes: "Não te amo, Diogo. Me esquece."; mas continuava a me importunar sendo bom. Acredite em mim, nada é pior do que um menino que te ama. Ele pode tudo. Não existe impossíveis, quando se ama alguém, eu acho. 
Tudo poderia ser diferente - torno a repetir-, se eu o amasse. Isso é a unica coisa que nos separa. Somos perfumes em frascos diferentes, afinal. 

_______________________________

Antes de alguém me perguntar, esse é um texto fictício. 
Comenta, *please*? 
Tchauzinho  

3 comentários:

  1. Ownti... fikou lindo.

    Vc escreve mtu bem.

    Beiju.

    ResponderExcluir
  2. Quanto ao selo, vc só tem q colocar no blog e indicar pra outros dez blogs.
    Se quiser, coloca as imagens dos selos como gadget numa coluna (como eu fiz) ou cria um pág. só pra eles.

    :) beiju.

    ResponderExcluir
  3. Muito bonito.
    Coisas da vida... o_O
    Kiss...

    ResponderExcluir