De repente, tiraram de mim a unica coisa que me mantinha fixa no que eu queria. Tiraram minha razão. Estou sendo controlada por aquilo que sempre comandei; estou deixando ser levada por palavras tão banais de pessoas próximas a mim. Porque faço isso? A escolha é minha, e não deles. Nada que eles falam deveria afetar minhas escolhas; mas porque estão afetando? Porque estão conseguindo tirar meu foco? Talvez eu já não tenha a mesma força mental que antigamente. Nada podia me contrariar, eu governava meu querer, e quem quisesse me convencer de algo teria que lutar contra um lado invencível meu. Porque ainda não sou assim? Quem conseguiu tirar essa característica, que eu tanto adorava, de mim? As pessoas mudam, e acho que mudei; afinal, eu sou uma pessoa, não sou? Mas eu não queria que meu ser chegasse a esse ponto. Eu queria continuar sendo tão teimosa como antes, como quando ninguém conseguia me provar que minha escolha estava errada... Aliás, tenho algo a confessar: eu sempre soube que minhas escolhas estavam erradas, mas eu gostava de errar. Eu gostava de sentir o gostinho de minha derrota para depois mostrar a todo mundo como eu dava a volta por cima. Enfim, até meus erros eram calculados. Eu queria continuar a ser daquele jeito excentrico, que ninguém gostava de ter de junto; mas parece que alguém descobriu um pouco de minha simpatia: na verdade eu nunca fui simpatica. Isso mostra como todos são apenas uns maria-segue-as-outras; porque, até um tempo todos me achavam repugnante, mas foi só alguém aparecer e dizer que me achava simpatica, que eu era engraçada, interessante, que todos passaram a se dizer meus amigos. Gostavam de ouvir eu falando de teorias loucas, algumas que eu mesma criava, e amavam dizer para as pessoas das outras salas como eu era inteligente; sentiam-se os tais porque possuiam uma garota esquisita estudando na mesma sala que eles. Sempre achei isso estranho, mas deixei seguir... enfim, olha só onde parei. Não tem mais como voltar no tempo: terei que conviver com essa "nova" eu que desenharam para mim, a não ser que algum outro mude novamente minha imagem. Descobri que você é para os outros aquilo que eles mesmos desenham... infelizmente. 

-------------------------------------------

Ohaiô ^^'
Antes que alguém pergunte, eu respondo: talvez esse texto seja realida, ou talvez não. Não vou dizer. Prefiro deixar isso um tanto escondido, rs.

Boa quarta para vocês.

6 comentários:

  1. Ahh! ñ vai dizer ñ?
    Ki maldade! i.i
    >_< huashauhsuhsua
    Como sempre vc me traz belos textos. E olha qualquer plaquinha q vc me mande já está bom, afinal, eh muito bom sabeer q vc gosta do meu blog o tanto que gosto do seu! Adoro vc!

    Se eu gosto de anime?
    Eu os adoro!!!!! *-*
    :3

    ResponderExcluir
  2. uuuuuuuuuuuuuuuuuu, mistério. rsrsrs
    eu olho para aquele aviso ali do lado e, hum, bem, o meu blog tem 210 post publicados e 171 comentários...
    XD
    Bem, voltando ao texto é realmente chato, irritante até, quando querem mandar em você, te controlar.
    Eu odeio até mesmo aquelas frases de "vai lavar os pratos!" - porque eu também odeio lavar pratos -, ou a frase que meu primo pirralho ama dizer "você tem que fazer isso.", eu não tenho que fazer nada ora bolas!
    Mas a questão principal é que eu odeio que mandem em mim. Que tentem me controlar, me dizer como agir.
    Sugestões, ok. Conselhos, ok. Ordens? Está falando com a pessoa errada.
    Teimosa? Uhun, bastante.
    E ainda assim, ou talvez até por isso. Anos atrás, mais ingênua e idiota, eu já cheguei a copiar - razão pela qual, hoje, eu odei que alguém diga, insinue que estou copiando alguém, é muito pé no saco! -, queria ser igual aos outros, me deixava levar. ¬¬
    Sinceramente eu olho para trás e acho horrível, eu deixava de ser quem eu sou para agradar este e aquele outro. Mas eu tomei as rédeas da situação. Eu ainda mudo muito e estou me conhecendo, mas na maioria das vezes é de acordo comigo mesma, o que eu quero, porque eu posso querer e fazer o que me dá vontade, bem, às vezes.
    E, bem, não deixe de ser quem você é. Mesmo que você não saiba ainda. E, não há problema em deixar que os outros deem pitaco - estou fazendo isso agora - é você quem vai decidir, é a sua vida, e você não é uma bonequinha na mão de ninguém.
    Bem, acho que tagarelei até de mais... =/
    Espero que não se importe.
    Beijo, Juh

    ResponderExcluir
  3. Ah mais esse texto ficou super interessante!
    Isso tudo é verdade, as pessoas se contentam em ACHAR que somos e nos desenham de uma maneira totalmente diferente da que somos realmente.

    Esse é o motivo de as vezes dar a louca em mim e eu mostrar com atos realmente quem sou!

    Ai que bom que vc gosotu do selo!!!'Feliz Feliz Feliz'' Bjs!

    ResponderExcluir
  4. mais uma cosia: onde vc aprendeu a fazer template? Quero dar uma olhadinha!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. complicado, gostei do texto, uma boa reflexão! flor estou com vontade d comentar mais, porem meu tempo é curto!
    beeijão flor e boa quinta
    http://bloguepeek.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. "Prefiro deixar isso escondido" se entregou onee-chan :X kkk

    __
    ah, vc me deixou com vontade de assistir Rosario Vampire T-T! Bixamã .
    É, aquela frase do Shakespeare toca lá no fundo. É a pura realidade!!

    bjbj' (lê o D. da Etsuko ^^)

    ResponderExcluir