E era uma vez

Somente mais uma história como todas as outras... Começa e termina sempre do mesmo jeito. O mundo humano é muito monotono. Sempre praticam os mesmos erros, e fazem as mesmas coisas das mesmas maneiras. Parecem que não se cansam. Aquela garota não se cansava; era uma menina normal. Para ser normal tem que agir de acordo, e ela agiu. Pronto, foi considerada uma normal. Achava ela que isso era bom; mas não viu que utilizava as mesmas roupas que as atrizes da tv, e o mesmo penteado que viu na vizinha. Antes mesmo de perceber, estava fazendo coisas parecidas que as que viu no filme novo que estreiara na tv, e possuia um sorriso tolo muito parecido com o daquelas patricinhas que vira passar na rua. Ela era uma cópia. Sim, agora posso começar essa história direito.

Umas linhas errantes de uma contadora de historia... E ela começa assim:
Era uma vez uma cópia igual a todas as outras. Ela vivia num reino muito parecido com os outros, chamado planeta Terra. Eles se achavam os tais, pensando que eram os seres mais inteligentes do universo! Sim, faltava humildade nese povo. Eram tão parecidos, que malmente você conseguiria destingui-los um dos outros; nem por dentro eles eram diferentes! Mas não é isso que devo contar; eu tenho que contar a história da menina-cópia; isso é importante.
Ela era uma princesa, linda como todas as outras - talvez só um tanto diferente. Mas, num dia negro de uma chuva cálida, os donos do reino decidiram aprisioná-la por medidas de segurança. Ela era um tanto diferente das outras, e isso causaria problemas para eles, no futuro. Então criaram um troço chamado tv! Nunca vi completo absurdo! Mas a garota amava aquilo. Num instante, ela já agira como os da tv. Os donos do reino ficaram feliz com aquela mudança, e ela nunca fazia nada que eles não quisessem.
Um dia, um principe encantado passou de frente à janela da menina. Ela ouvira falar dele na tv e ficara feliz em vê-lo. Logo foi pôr em pratica o que aprendera com sua própria prisão, e chamou-o para informá-lo algo importante.
- Você é um principe, não é? Pois bem, eu sou uma princesa. Agora podemos nos casar!
- Mas você é igual as outras, não fará diferença se eu me casar com a princesa do reino ao lado...
A garota não entendeu. Sofreu por dias, sem entender. Ela viu na tv algo que pareceu lhe esclarecer a situação: quando alguém sofre por que outra disse algo, é porque a ama. Ela achou que era verdade, e pensou que estava amando! Então viveu sofrendo, pensando que amava algo.
Então, dias depois, quando ela ainda sofria com o que o garoto disse, passou pela sua janela uma jovem punk. Era esquisita, aquela garota. Usava roupas pretas, cabelo azul todo arrepiado, e umas correntes estranhas ao redor do pescoço. Logo a outra - a princesinha - se inquietara.
- Por que não veste aquele novo vestido? Aquele que passara na tv?
- Por que todos já o tem.
- Ah, você não tem dinheiro para comprar um?
- Tenho. Mas aquelas roupas são sempre muito parecidas! Não gosto de ser cópia.
Aquilo deixara a princesa mais inquieta ainda. Cópia? O que seria aquilo, então? A tv nunca lhe dissera nada sobre "cópias" ou outra coisa assim. E ela entrou em depressão. Não porque nunca saia do seu quarto, mas porque não entendia o que aquela punk dissera. Eu a amo também - pensou logo consigo, já que a tv lhe dissera que quando você se incomoda com alguém é porque a ama.
E ela continuava a sofrer com aquilo, mas não sabia porque. Começou a achar que a tv estava errada, e pensou em ser como a garota punk e ir se encontrar com o principe. Mas não deu tempo: os donos do reino não podiam deixar aquilo acontecer... A garota morreu.

Quer ver que tudo termina sempre da mesma forma? Pois eu digo: a princesa morreu sem saber o que era amor, agindo como todos os outros e pensando que sabia viver. Nunca saiu de seu pequeno quarto, nunca amou alguém e nunca usou roupas diferentes ao que a tv lhe mandava. Foi cotrolada até a morte. Vês? Eu estava certa: tudo termina sempre igual.


--------------------------------


Meu objetivo principal era falar sobre a dor, mas acho que o texto não falou nada sobre isso. ;x'
O proximo texto faço falando sobre a dor, pra descontar essa vez ^^'
O que acharam do texto? - pode falar a verdade, eu deixo. ahuahaua'


Bom domingo ;*'

10 comentários:

  1. Amei *-------*
    Por isso eu nem vejo tv, é. Só internet mesmo... grande diferença, não?

    Beijoo ^^

    ResponderExcluir
  2. Me lembrou um filme que começa com um conto de fadas, onde a princesa acha que vai casar com o príncipe até que ela sai do conto e entra na vida real e descobre o amor.
    Lembrei: encantada, o nome do filme.
    Bem, a tv nos mostra muitas coisas, tanto que meu antigo professor a chamava de "quarto poder". Ela mostra algumas verdades e mentiras e nem sempre a gente sabe em que acreditar.
    É complicado.
    Bem, eu gostei do texto e acho que não sou uma cópia, tem vezes que a tv me influência, mas não é muito, isso já é alguma coisa.
    (:
    Beijo, Ju

    ResponderExcluir
  3. Isso me fez pensar em que a tv nos mostra uma conduta a seguir,que tem pensamento fraco acaba seguindo ela,pensando quie aquele é o único caminho.

    Eu adogeui o texto, se precisa de muita criatividade para fazer textos de qualidade e você tem one-chan!

    Beijitos e tudo que há de bom (meninas super poderosas /vergonhoso eu sei --' )

    ResponderExcluir
  4. Uau!
    Esse texto me deixou bem pensativa!
    Sera que sou uma cópia? Não, acho que não, pelo menos não sou uam cópia da minha familia já que ela é pagodeira e sertaneja e eu nasci rockeira o.O(não sou adotada)
    Talvez eu copie só aquilo que realmente gosto, não que os outros gostam. Isso seria também ser uma pessoa-cópia?

    Ótimoo texto!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Realmente, de dor o texto não falou mesmo... heuehuehuehue... 'O.o

    Incrível com um pensamento engrena em outro e muda totalmente a trilha de idéias. XD

    Bom, isso foi uma crítica e tanto. Acho mesmo que as pessoas - pelo menos a maioria delas - vive a mesma vida, muitas entram em modinhas só pq outras estão nela e viram verdadeiras "cópias" ambulantes... Mas tudo isso é uma questão de ideologia, vem da construção de uma base de pensamentos...

    Não passo mais do que 4 horas por semana na frente da TV, mas acho isso irrelevante. Hoje em dia, qualquer meio de propagação de idéias nos influencia e cabe a nos - e aos nosso bom senso - designar o que devemos ou não seguir.

    Generalizar a TV como algo ruim eu não acho certo... Tem muita coisa boa na TV tbm, se você (não tô dizendo "vc" diretamente, é só uma forma de expressão XD) prefere assistir a novelinha da vez ao invés de assistir um programa cultural, então o problema não está na TV, está na sua mentalidade. A TV da as pessoas o que elas querem. Se não tem ibope, então o programa é cortado. O negócio é que são esses lixos que passam hoje em dia que o povo gosta de ver.

    A mediocridade tá no mundo pra quem quiser abraçar, é uma questão de escolha de cada um. A música, a internet, as rádios, as revistas... toda forma de mídia tenta nos manipular. É claro que a mídia é uma péssima fonte de propagação de mensagens já que anda - em maior proporção - transmitindo idéias ruins, o que pode parecer só uma idiotice pra alguns, mas influencia sim quem não tem ideologia formada. Entretanto apontar a TV como um grande mal é uma idéia errônea.

    Se eu assisto "programas-porcarias"? Assisto! É bem legal rir de bobeiras de vez em quando. A diferença é que eu sei que só porque tá na TV, não significa que é bom. Se todos tivessem isso em mente, então acho que - talvez - o problema se resolvesse.

    As pessoas tem que começar a usar o que tem na cabeça. .-.

    Ótimo texto... mais uma vez me fez refletir.

    ;*

    ResponderExcluir
  7. Agora que reli meu comentário, percebi que eu me desviei um pouco da crítica do texto, mas é pq eu acabei me empolgando... XD

    OBS: desculpe pelo mega² comentário. >_>

    ResponderExcluir
  8. a menina que não conheceu o amor, pode crer que isto é uma dor, mas como diria Raul, ninguém é feliz tendo amado pelo menos uma vez. Mas, que lindo texto. Devíamos analisar a crítica e refletirmos sobre ela, pois faz jus a isso.

    Boa semana, beijos :)

    ResponderExcluir
  9. Oii! quanto tempo! Ameeeei super o texto, como sempre *-* shuaohsuoahs
    Mas, desta vez, queria te convidar pra participar de um negócio que está tendo lá no blog *-* Acho que você ia amar, já que é sobre textos e tals...

    Pra ti intender melhor, é só entrar > http://afnaofuieu.blogspot.com/2010/10/hoje-vai-ser-diferente-como-voces.html#comments

    Conto com a tua participação! *-*-*

    ResponderExcluir
  10. Bem, pode fazer do tamanho que você quiser *-* sem problemas colocar um comentário enorme *--*

    pode deiiixar! Sempre iremos te chamar .nn

    beijoos

    ResponderExcluir