A garota, o desconhecido-mais-que-amigo e o muro

Vi ao longe, sentada no muro da escola, uma sombra escura à luz do pôr do sol. Mais uma vez minha curiosidade se atiçou: todos os dias tenho essa mesma visão, vejo essa mesma pessoa, que não sei se menino ou menina. Dessa vez tomei coragem; fui até o encontro daquele mistério chamativo e iluminado pelo vermelho do sol que já morria. Uma brisa suave passou pelo local, vi fios de um cabelo comprido esvoaçarem, saindo da sombra ainda sentada. Era uma garota.

- Está triste? - perguntei de repente, quando me aproximei dela o suficiente para ver seus cabelos castanhos intesos brilharem com o calor do sol. Seu perfil queimava com a luminosidade vermelha-alaranjada do pôr do sol, e seus olhos marejados pareciam ver um passado distante.
Ela olhou para mim como se eu fosse uma sombra de seu pensamento perdido. Até vi ela sorrir melancólicamente. Talvez eu lhe lembrassse alguém, ou, então, suas emoções somente estivessem confusas demais. E enfim ela repondeu à minha pergunta com um simples aceno de cabeça; e a resposta era "sim".
- Por quê? - aquilo já parecia absurdo para mim; sair perguntando coisas com essas para estranhos é esquisito... mas eu precisava. Eu só era um garoto em busca de algo que desconhecia... e temia. Talvez eu buscasse naquela garota uma amiga que nunca tive... quem sabe, essa era a verdade.

- Descobri que alguém me amou.- enfim pude ouvir sua voz; era tão cortante quanto o próprio calor do sol. Era suave, timida, mas causou um impacto tremendo em mim. Senti meu rosto esquentar, e meu coração saltou de algum lugar dentro de mim.

- Mas isso não é bom? - perguntei.

Ela negou.

- Descobri isso tarde demais... - respondeu-me ela.

Descobriu isso tarde demais... Isso queria dizer que a pessoa que a amava não a ama mais? Suas respostas pareciam evasivas, tristes. Subi no muro e sentei-me ao seu lado.

- Você terá outras chances. Não será muito dificil para que alguém te ame novamente; para ser sincero, até eu acho que acabei me apaixonando por sua voz. - aquilo soava estranho, mas eu falei a intensa verdade. Eu me apaixonei pela beleza e profundidade da voz de uma garota... Estranho... Isso me parece muito estranho.

Ela riu. Seu riso ecoou pelos meus ouvidos. Foi um sorriso sincero, o que eu vi naquele rosto. Seus cabelos continuavam sendo empurrados contra o ar, com a brisa gostosa que passava. Quase tão gostosa quanto o riso daquela garota que eu desconhecia o nome.

- Se você continuar sozinha aqui, acabará não percebendo quando as pessoas te amarem de novo... Você repetirá o mesmo erro.

Ela ficou séria novamente. Olhou para o céu. O sol já desaparecera, e a luz das estrelas começaria a aparecer daqui alguns instantes. A noite chegaria, de um jeito ou de outro.

- Ainda não é tarde para você reconstruir o que perdeu...- falei.

- Entendo... Mas não aprendi a reconstruir. - aquela parecia uma conversa filósofica. Suas respostas estranhas continuavam a me afetar, e minhas palavras não pareciam ser minhas.
Quem diria que o pior aluno de filosofia falaria coisas como essas para uma desconhecida de sorriso e voz bonita.

- Então, - disse-lhe, enquanto me levantava, e me equilibrava no muro, - me acompanhe. Eu te mostrarei como fazer.

Segurei ela pela mão, e saimos dali. Começamos, desse modo tão misterioso, uma nova amizade... não, não foi só uma amizade; foi muito mais que isso...


-------------------------------------------------------------


Quando escrevo textos assim - loucos desse jeito - costumam me perguntar se isso aconteceu comigo. Pode ser óbvio, mesmo assim vou responder: não. Eu nunca nem vi cenas assim. Mas, depois de se assistir um anime triste,e ouvir músicas nostálgicas de Legião Urbana, é só isso que dá: textos confusos. É, o anime me deixou mesmo triste - e feliz ao mesmo tempo -, e as músicas de Legião me inspiram demais.
^^'
O titulo, novamente, saiu uma porcaria. ahuahau'


Gostaram do texto? ~> podem falar a verdade. Ahauahuah'


Boa quinta.



9 comentários:

  1. Eu nunca aprendi a reconstruir. E, pelo visto, nunca vou aprender.
    E, sério, o título tá uma porcaria. AUHSUAHUSHAUHSUAHUSU' mas o texto tá ótimo *-*





    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  2. Músicas me enfluenciam nas postagens,como sou uma otaku (viciada por animes) não tem como não ser influênciada por animes ....já escrevi algumas ouvindo musicas do Guns,as postagens ficaram confusas e agitadas (meio Axl Rose kk)
    (todos seus textos são bons.Seu blog me dá paz,é esquisito eu sei,mas quando estou preocupada e venho aqui,seus textos me anestesiam! )
    Beijo nee-chan!
    Sayonaraa!

    ResponderExcluir
  3. O texto ficou ótimo!
    E musicas são exelentes para inspiração!
    Até tem um texto lá no meu blog que eu me inspirei em uma música!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkk!!
    Muito confuso!!
    As vezes faço isso também...e sempre que isso acontece eh quando to vendo Naruto(quando quase todo mundo morre)
    =P

    ResponderExcluir
  5. Ai carambaa lógico que eu quero esse presentão né!
    Eu sempre quis te pedir um layout mas eu tinha vergonha, não queria te dar trabalho!
    Ai muitoo obrigadaa!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Belo post, PArabens...

    Muito bom!!!

    Acesse meu espaço...
    http://mailsonfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Own... muito obrigadaa!!

    Eu vou querer o layout para o Meu Universo, porque acho que não vou mas usar o Ironia!
    E gosto de fundos brancos e de letra lílas.
    Mas você pode fazer de qualquer jeito desde que contenha o fundo branco e alguma dessas cores:
    *lílas
    *aquele azul bem lindo :P
    ou
    *cinza

    Bjs! Obrigada...de novo!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Você escreve de uma maneira como se presencia-se cada sentimento de suas palavras. Talvez seja por você já ter vivido sentimentos parecidos e não situações. Ou seja simplesmente por você ser uma pessoa tão sensivel á ponto de construir reflexões com sentimentos que ainda não sentiu.
    Como sempre é um post que me prende do começo ao fim e me faz sentir que, de alguma forma, os meus sentimentos estão descritos aqui.
    Tenha um bom domingo estrelinha. Vc brilha muito!
    :3

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto dos seus títulos estranhos e eu realmente não imagino ninguém vivendo algo assim na vida real. Coisas parecidas, mas não assim. Achei bem legal como você se colocou no lugar de um personagem masculino, eu geralmente acabo deixando meus personagens masculinos meio afeminados sem querer... o seu ficou meio romantico de mais, mas eu gostei. XD
    Devia tentar fazer outro conto qualquer dia, eu ia adorar ler. ^^'

    ;*

    ResponderExcluir