Traição. + selos

      Ela olhou ao redor. Tudo estava colorido. Em formas indistintas, as cores se misturavam em azuis, vermelhos, amarelos, verdes, rosas. Tudo era colorido. E a menina logo descobriu que cada cor correspondia à um sentimento. Aliás, as cores eram os sentimentos.
Ela via a amizade aqui, azulada, tranquila, distinta; e o amor logo ali, confortavel, chamativo. Ela viu ódio à um canto isolado, se destacando em um preto poderoso e imperoso. E a solidariedade se pintava em um amarelo calmo, quase que invisivel de tão claro que era. Ela pôde ver, ainda, sentimentos que nem possuiam nomes. Eram cores que lhe chamavam a atenção, que ela sabia exatamente o que lhes passava, mas não conseguia nomeá-las. Eram somente sentimentos.
A garota passou um tempo sentindo os cheiros e sabores de cada sentimento. Procurou gravar suas cores, mesmo sabendo que isso não era necessario - certamente ela lembraria sem esforço. Mas, lembrou-se de um sentimento que não achou entre as cores. Procurou. Não achou. Onde estaria ele?
Procurou a traição entre todas as outras sensações viventes que estavam ali. Mas não o achava. Até que percebeu. Ele estava ali. Em todos os lugares. Ele era transparente. Ele podia ser de qualquer cor. Podia estar escondida no azul da amizde, e no rosa do amor; ou no vermelho de paixão, e no amarelo da solidariedade. A traição estava presente no preto do ódio, no branco da paz, e no roxo da alegria. Todos eram a traição. Ela era tudo. Estava em todos os lugares.
E a garota decidiu, assim, uma coisa: nunca mais procuraria pela traição. Sua presença era tanta que até lhe tirava a réstia de esperança infantil que possuia. A esperança pode doer, mas é melhor do que a sabedoria de saber que qualquer um pode te trair. É melhor confiar inocentemente em todos, e não sofrer com isso, do que se esforçar para enxergar essa verdade. E se você pudesse ver o quanto que as pessoas podem trair - você continuaria ao lado delas?

------------------------------------------------------------


Lembro que já escrevi um texto falando sobre o mesmo assunto, há uns meses atrás, mas não sei se os dois passaram as mesmas sensações. Tive a ideia de escrever o texto, quando estava ouvindo algumas peças de Mozart - por mais absurdo que isso pareça. Não que a música tenha me passado isso, mas - somente senti.
^^'

Recebi três selos, dois de minha onee-chan, Emily; e um da one-san Lee. Obrigada à ambas ^^'
                                 



Devo indicar eles à 10 pessoas, e falar 10 coisas sobre mim.
Pois bem; serei breve, já que minha irmã está louca pra vir no pc.
10 coisas sobre mim:
1- Amo cachorros - já tive uns oito.
2- Desde os 6 anos de idade que desejo ser policial militar - embora o desejo de ser jornalista também tenha sido acendido recentemente.
3- Na tv, só assisto documentarios - nada mais que isso
4- Sou cristã, embora algumas pessoas achem que não, por causa de alguns dos meus textos criticos.
5- Amo vampiros
6- Adoro livros de ficção, estilo Tolkien e Lewis
7- Meu filme favorito se chama A ultima legião
8- Amo Legião urbana, do fundo do meu coração
9- Todos meus amigos da "vida real" são da escola, e não passam de 2 (esses são os que considero de verdade)
10- Consigo dormir de qualquer jeito, mesmo que em pé e no meio de uma festa barulhenta - como já fiz uma vez.

Achei que não ia acabar nunca de falar essas 10 coisas D;'    rs'
Vou brincar um pouco com o senso de vossas senhorias, meus leitores. Quero ver se serão capazes de se auto julgarem. Indico os selos para os meus 10 maiores leitores.
No próximo post eu direi exatamente quem são esses dez leitores, mas, por hora, veremos se são capazes de julgar à si mesmos   XD'

Bj'

3 comentários:

  1. É o meu maior medo. Ser traída por alguém que já é parte da minha vida, alguém que é de todo importante. Talvez eu ainda continuasse ao seu lado mesmo sabendo o quanto pode me trair, ou talvez não. Talvez eu ainda possa amar alguém que pode me trair a qualquer instante, ou talvez não. Mas, cá pra nós, eu também trairia sem piedade. Eu também poderia magoar alguém com uma traição... olhar dos dois pontos de vista não ajuda, mas me faz perceber que não mereço ser traída pelo simples fato de que eu não mereço um sentimento tão forte a ponto de ser quebrado por algo tão sério como uma traição.
    ___________________
    Maaaana, mana, mana, manooooola. Ou é a minha cabeça, ou o blogger, só sei que eu não tô vendo as suas atualizações. D;
    Enfim, o teu blog tá lindo. Posso casar com ele? er, nõn, nõn... o Voldemort ficaria bravo.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, entrei no seu blog pelo Ninho de Gato, não sou blogueira, mas tenho paixão por blogs, adoro visitar, ler e fico encantada com as postagens desse mundo de vocês, a blogosfera.
    Achei lindo esse seu post, essa mistura de cores, cheiros e sabores q usou no texto para expressar os sentimentos.
    Sobre a traição...ahhhh, quem não tem medo disso né? É algo tão complicado de se lidar, nunca sabemos qual a reação do momento até passar por ela.
    Bom, é isso, dei uma fuçadinha rápida no seu blog, tbm adoro ler e achei o máximo esse seu cantinho.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi voltei!
    Fiquei supeer sumida não é?
    O texto ficou maravilhoso e eu amei o jeito que você ligou cor com sentimentos!!

    Ai que saudade daqui! O blog tá lindoo!

    espectrosbd.blogspot.com

    ResponderExcluir