***



Existem pessoas que são especiais. Muitas vezes elas nem sabe por que gosto tanto delas; ou então fingem não entender que eu as adoro exatamente porque elas existem. Só a presença delas já me faz gostá-las mais. Não preciso de outra coisa. Não preciso que elas me dêem presentes. Não preciso que elas me entendam. Só quero que elas existam.
Eu queria ter dito isso à elas enquanto ainda podia fazer isso.
Hoje, não tenho coragem. Só me resta ligar meu fone de ouvido e me concentrar em músicas melodramáticas; um rock qualquer. E isso me lembra das vezes que ela falou, rindo: você é louca de gostar dessas músicas! E das vezes que ele criticou(!) a voz do meu cantor favorito. Eu sempre parecia irritada. Mas não estava. Será que eles eram capazes de entender isso?
Não sei onde eles estão. Não sei o que eles acham de mim. As vezes me irrito quando tento falar com um deles, e vejo que, ou não posso, ou me ignoram. Me pergunto o que fiz pra isso. Ai eu lembro: muita coisa. Meu instinto sempre é mais forte que eu; sempre ajo com violência. E isso era o total oposto de ambos. Meu modo de agir pode tê-los irritado mais de uma vez.
E eu queria pedir desculpa por isso - e lembro que não posso.
Será que seria estranho eu dizer que ela - minha melhor amiga - foi o principal motivo de eu me tornar uma escritora amadora? Escrevi meu primeiro livro, depois de tantos anos, por causa dela. Isso é estranho? Será que é estranho eu dizer que muitos dos meus personagens são baseados nele? Ele é diferente, especial. Se minhas estórias fossem para ser verdade, e meus personagens existissem mesmo, eu gostaria que eles fossem identicos à ele. Isso é estranho?
Se eu tivesse tido tempo para dizer isso à eles, tudo seria diferente? As coisas  rumariam para outro lado? Quem sabe - até poderia.
Só sei que não adianta lutar por lembranças, apenas guardá-las. E protegê-las do tempo, esperando formar muitas outras igual àquelas.


-------------------------------------------------------------------------------


Não ficou tão bom quanto deveria - e podia -, mas fiz meu melhor. Fiz o texto pensando em dois dos meus melhores amigos, que, por motivos diversos, não se comunicam mais comigo. Eu gosto muito, muito mesmo, deles. Nunca me importei que me achassem estranha por somente "andar" com minha melhor amiga, e agir com ela daquela maneira peculiar - embora isso causasse pensamentos maldosos de algumas poucas pessoas. E nunca me importei com a distancia dispendiosa que me separava - e ainda separa - do meu outro amigo.
Gosto muito de ambos.


Bj, e obrigado pelos comentários'!

6 comentários:

  1. Nesse texto vc pareceu MUITO a Ever da saga Os imortais .-.
    Sei como é perder uma amiga, e ainda assim querer ir lá falar com ela ... mas, só de pensar eu bato o pé e digo pra mim "nao vou dar o braço a torcer"; mas a maior vontade minha é voltar no tempo pra tudo ser o que era antes ...

    Te endendo, e muito, nee-chan !

    ResponderExcluir
  2. Nossa me identifiquei pra CARAMBAA com esse textoo!
    Só muda que minhas amigas não estão distantes!
    Amei!

    ResponderExcluir
  3. Também pensei em dois amigos enquanto lia. Só ainda não entendi por que as pessoas que eu mais amo sempre tem que ser afastar. Eu já cansei disso, cansei de perder pessoas importantes. Não vou mais deixar isso acontecer, porque já estou arrependida de não ter feito isso antes, de não poder ter dito um "Eu te amo" enquanto eles ainda estavam aqui.
    Cada pessoa que se vai, deixa um vazio dentro de mim, e eu não quero carregá-los. Porque esses vazios doem.
    Mas aí eu olho pra trás e percebo que havia uma chance dos vazios não existirem, mas eu fui tola o suficiente para não aproveitá-la - ou não reconhecê-la.
    E, como se toda essa dor não fosse suficiente, estou novamente perdendo alguém. Acho que as minhas pernas não serão mais tão confiáveis, estou desistindo. Já jurara a mim mesma que isso não aconteceria, mas acho que o problema sou eu. Eu afasto as pessoas, deve ser isso - ou melhor, é.
    Se é assim, então não tem motivo para continuar fazendo promessas, juramentos de que serei feliz com eles. Porque vou afastá-los, é sempre assim.
    Você escreve bem, Naiane.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Sabe, nesse texto lembrei de muitos fatos identicos q aconteceram comigo e acredito que por toda a minha vida, ainda vão estar presentes de alguma maneira.
    A gente quer de verdade acreditar que o amigo de verdade nunca se vai, mas minha amiga era como a sua, até falavam da gente, mas tudo era tão inocente na nossa amizade, só que um dia ela se foi também, se mudou para outra cidade e depois disso, a amizade esfriou, num momento muito doloroso que passei, pensei muito nela, mas nem sequer um telefonema tive...fazer o que? Aceitar os fatos e pronto, por mais dolorosos que sejam, o curso da vida é esse. tem os que vem e ficam e os que vem e depois se vão.
    Fico triste com isso tbm e as vezes penso que tbm afasto as pessoas, acho que tenho algo em comum com o que a Milla comentou aí.
    Só que hoje, procuro fazer de tudo para que essas coisas sejam lições para mim, para melhorar ou para não ser tão boba de acreditar tanto....complicado né?
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Oii Menina!! quanto tempo, adorei o seu texto, continua escrevendo maravilhosos textos, e continua queixando-se deles, para com isso, você é uma exelente escritora!
    beeijo
    Garota Estranha

    ResponderExcluir
  6. Ficou ótimo!
    Obrigada pelos selos one-chan;mas 1 das três imagens ñ consigo visualizar no meu pc ;(

    É parece mesmo com a Ever de Os imortias ... terminei de ler esse livro one-chan eu recomendo!

    Kissus ;*

    ResponderExcluir