***

Se as pessoas olhassem um pouco para sua própria sociedade, certamente não teria tempo de sentir pena dos africanos que passam fome, ou dos iraquianos vitimas da supremacia dos Estados Unidos e seus soldados brancos e armados. Não se trata de falta de sensibilidade, mas de algo bem mais pratico que isso. Estamos acostumados a viver no meio da violência, e achamos que ela é menor que a investida nos outros países. Achamos que onde moramos, em comparação com as nações que nos rodeiam, é a menos sofrida. Essa é uma visão errônea, para não dizer absurda.
Se dizer que crianças degoladas, idosos mortos em casa, ou adultos assassinados na frente da porta de seus trabalhos é menor do que os corpos feitos na guerra, então acho que alguém aqui está errado. Muito errado. Pode ser eu, ou pode ser você. Acho que é você.
Será que há alguma diferença entre os assassinados lá no Iraque, dos sofredores de homicidios aqui no Brasil? Não, é tudo a mesma coisa. Seja na guerra, seja na porta de casa, as pessoas sofrem das mesmas fontes de destruição humana. Só temos algumas diferenças: na guerra lá fora, os mortos são intitulados de inimigos da sociedade (ou seja lá qual nome eles recebam), e aqui, ninguém tem o trabalho para intitulá-los de algo. Eles só são mais um na lista imensa de pessoas, inocentes ou não, mortas à tiros, à facadas, e tantas outras maneiras macabras de cometer um homicidio. Não há diferença em nada. Morrer à base de tiros ou de facas, dá tudo na mesma porcaria. E no fim, não temos justiça para resolver isso.
Creio que não existem nem mais promessas para serem feitas. Já há muitas para serem cumpridas.
Já não sei se haverá humanos suficiente para quando o Juizo Final (ou outra teoria profana) ocorrer. Ou talvez o Juizo Final seja exatamente nossos ataques à nós mesmos. Essa guerra civil constante, no fim, será a fonte de nossa destruição.
O fim está proximo, e não por causa das profecias, mas por que os homens não conseguem mais conviver um com os outros. Olhe para o mundo ao redor e verá exatamente isso. Não deveria nem haver diversas nações; somos da mesma especia, não somos? Isso não nos torna um igual aos outros? Deveriamos ser uma nação só. Ou ao menos deveria haver uma com atos heroicos, que salvasse e lutasse por todas as outras - POR, e não CONTRA.
Cansei de Estados Unidos, "Brasis", "Africas" e todo o resto. Nós não viviamos bem quando era cada um na sua? Nossa evolução nos levou para o fim do poço, meus amigos. Tanto que agora nossa inteligência é totalmente incapaz de resolver os problemas que criamos; ou será que isso tudo não passa da incapacidade de nossa força de vontade? Não adianta em nada os atuais esforços; eu falo em uma polícia limpa, e dizem que sou demasiada romantica e sonhadora. E esse é o problema. Nem nós mesmos conseguimos acreditar no que queremos - no que deveriamos querer.
Eu poderia até encher as linhas do que digo de palavrões, teorias revolucionárias, conspirações; mas o mundo já está cheio demais disso, para eu poder usá-los. Alguns dizem que meu ódio pela sociedade é grande demais, que eu deveria relaxar, mas eles não entendem que foi necessário eu amar muito as pessoas para odiar seus modos de reagirem e agirem. Tudo aqui cheira a violência. Tudo é igual a violência. E no fim, o tudo não passa de violência.

3 comentários:

  1. Realmente você tem razão. Muita gente fica se importando com a África e outros países e acabam deixando o nosso como está e daqui a pouco tudo vai estar igual, tudo vai ser violência.

    Saudades*

    ResponderExcluir
  2. Assim que você falou o que era nee-chan eu fiquei super honrada, ai depois que você falou que só três pessoas foram chamadas assim por você ai eu fiquei mais ainda!

    Beijoo nee-chan -rsrs XD

    ResponderExcluir
  3. O ser humano é um bichinho complicado /hehe
    Cheia de razão one-chan!
    Violência isso é deplorável,a vontade de matar dos serias killers,todo esse ódio que emana das pessoas ruins está acabando com o mundo ... a busca insessante pelo poder ... é realmente triste ... tenho ódio em relação a isso ... ver,só assistir,não poder mudar essa triste realidade de certa forma me deprime.

    Mudando trásticamente de assunto ...
    Tem uma campanha natalina lá no meu blog,seria muuuuito legal se você participasse.

    Beijitos one-chan e td de bom

    Ps:estou amando a história

    ResponderExcluir