Tempo de areia . Part.2

Os olhos. Os cabelos. E era o mesmo sonho.
Despertei, novamente, olhando para a estranha manhã chuvosa. Hoje, nada de andar pela areia; e, provavelmente, nada de encontros com garotas malucas. Acho que isso é bom.
O céu cinza sorriu pra mim, por detrás do vidro da janela, e demorei um pouco antes de perceber que parte dela estava aberta. Me aproximei e analisei a pequena abertura. Por ela, as gotas da chuva entravam com violência. Sorri de meu descuido, e fechei a pequena abertura.
- Bom dia! - exclamou uma voz atrás de mim.
Me assustei, virando-me com violência. Quem conseguiria driblar meu arsenal de alarmes espalhados pela casa? A janela, pensei. A janela; não fora coincidência ela estar aberta - mesmo que só um pouco.
A garota sorriu, vendo meu espanto.
Seus olhos verdes se fixaram em mim.
- O que faz aqui? Sabia que invasão domiciliar é crime?!
Ela não pareceu se importa, me ignorando. Pegou minha mão e puxou-me para onde queria. Quase cai diante a força que ela usava para me arrastar pelo corredor.
- Ei! Me ouça, ao menos. Como entrou? Como conseguiu passar pelos meus alarmes?
- Foi fácil. - ela falou, sem um pingo de humildade. Aquilo quase fez meu coração parar: como uma garota conseguia passar por alarmes tão poderosos. Eu confiava muito na tecnologia protetora.
- Fácil? - engasguei. - Nenhum ser vivo conseguiria passar por ele, sem que o mesmo soasse o alarme.
- Ah, então é isso! - ela falou, certa de suas palavras.
Chegamos na cozinha, e ela mostrou-me uma mesa toda preparada. Com todos meus pratos favoritos postos na mesa, fui convidado a sentar.
- Você fez isso?
Ela assentiu com energia, sorrindo, sentada numa cadeira à minha frente. Sua cabeça balançava infantilmente de uma lado para o outro, enquanto ela cantarolava. E eu conhecia a música.
- Qual seu nome? - perguntei.
Ela deu de ombros, ainda cantarolando e balançando a cabeça.
- Não sabe?
- Não. - ela respondeu, não dando importância ao fato. - Ah, você se importa de assistir um filme comigo?
- Filme? Que filme?
Ela mostrou-me uma fita de video, daquelas que se achava há dez anos atrás. Ela sorria com a capa de video à sua frente. O filme, eu conhecia bem. Assisti diversas vezes, quando menor. Rei Leão, era o titulo que eu via à minha frente.
- Quer mesmo ver esse filme? É tão antigo. - falei, rindo. Ela assentiu, quase não contendo a alegria. - Tudo bem, então.
Por que eu tratava tão bem aquela garota que eu não conhecia? Por que ela era tão familiar? Ou melhor, por que ela fazia parte de meus sonhos?

Peguei a fita, lembrando que não possuia video cassete para passá-lo. Quase me senti triste por isso, estranhamente.
- Não tenho um lugar para passar isso. - falei, mostrando-lhe que só possuia aparelho DVD em minha sala. Ela já estava sentada, animada, no sofá.
- Não tem problema! Ela correu para meu quarto, e voltou, desajeitada, com um video cassete. De onde vinha ele?
- Onde arranjou?
Ela deu de ombros.
Botei o filme, e a música de abertura, tão familiar para mim, soou das caixas de som. Olhei para a menina, que sentava-se ao meu lado, e vi seus olhos brilharem animados. Ela agarrou meu braço, ainda olhando a tela.
Não pude evitar um sorriso. De contentamento.
Mas ainda soava a duvida. Quem ela era? Por que ela estava aqui?
Ela não tinha casa? Pais? Identidade? Como isso. Como ela poderia não saber o próprio nome, embora me conhecesse. Não podia ser amnésia, senão ela não lembraria de nada - exatamente nada. O que aconteceu, enfim?


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------


Está ai a segunda parte do conto. Espero que tenham gostado, e, não se preocupem, a história irá se revelando aos poucos.    ^^'
É, agora pensei bem, espero não decepcionar ninguém com o final. Ahuahauhau'

Bjs'    n.n'

8 comentários:

  1. nhaa, mt bom! Onwt mt fofo esse 'contentamento' :'B /emoçao

    umbj nee-chan (:

    ResponderExcluir
  2. *O* Adorei
    Eu fiz um também, e sei que você é muito boa escritora.
    Poderia comentar?

    http://blogdaagnesetudomais.blogspot.com/2010/12/pequeno-texto.html

    Ah, Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  3. ah.... Que lindo teu comentário... Espero que você tenha acertado aquele comentário XD

    ResponderExcluir
  4. AWN
    que bom que passou lá e gostou!
    XD

    ResponderExcluir
  5. Pega meu award lá no blog!! Nossa entrei no seu blog e lembrei que hoje eu sonhei que eu estava lendo uma reportagem que falava sobre seu blog, falava que seu blog tinha textos exelentes, que tinha opiniões e que seus textos eram super ótimos e críticos! Agora que eu lembrei e pensando bem isso é verdade!

    ResponderExcluir
  6. Ah, a continuação do texto já está no blog!
    http://blogdaagnesetudomais.blogspot.com/2010/12/continuacao-do-texto.html

    ResponderExcluir