Cansada

       Seria estranho eu dizer tudo que quero. Estranho, e talvez desnecessário. Mas eu gostaria de ter a oportunidade de dizer, só por dizer mesmo. Sabe, arrancar um pouco essa... mascara... que me fizeram construir à minha frente. Isso seria uma boa. Seria. Não é.
        Não vai ser.
        Porque não tenho nada a dizer, só pra inicio de conversa.
        Busco as palavras, mas elas não se... completam. Não chegam a fazer sentido. Só sei que estou cansada... Cansada de algo que não defino. Busco em meus textos algo pra abrir um pouco minha mente, quem sabe descobrir o que me deixa tão cansada. E não acho nada. Porque é exatamente sobre isso que escrevo: sobre o nada. O nada que ocupa minha vida. O nada que é minha vida.
        Ei, não é tão ruim assim.
        Mas é um nada, de qualquer forma.
        Tem uma pessoa que eu gostaria de confessar algo. Sim, confessar que estou cansada. Mas, como dizer isso a ela, se nem eu sei o motivo de meu cansaço?! As vezes minha vontade de gritar pra ela "Estou cansada disso!" é tão grande... que tenho de dizer logo um até mais. "Depois a gente se fala melhor". Sempre digo isso. Porque não sei por onde começar a confessar a ela o que eu... não sinto. Ou sinto. Ou deixei de sentir - sei lá. Não me entendo muito bem.
        E sei que a pessoa também não entenderia.
        As pessoas são confusas. Elas me confundem. Elas me fazem confundir. Sempre. Eu gostaria que elas agissem mais simplesmente. Se irritassem menos comigo. Fossem mais compreensivas.
        Não que eu busque compreensão. Mas eu gostaria disso, nem que fosse um pouco.
        É, existe um momento em que você diz "chega" para tudo - por nada. Por nada. Mas para tudo. Só isso, sem motivos, sem nada pessoal. Acho que isso começa quando você olha para sua vida a partir dos olhos dos outros. Isso é errado. Mas irresistivel.
        Pelos olhos das pessoas que estão ao seu redor, sua vida é um verdadeiro ninho de porcaria misturado com uma monotonia insuportável.
        É. É isso ai.
        Um ninho de porcaria... misturado com um punhado de nada... E temos isso: sua vida.
        Minha vida.
       Nada de drama, nisso.
        Nem ligo. Podem falar o que quiserem de mim - o que isso vai me causar? O que eles são pra me julgar? Vai lá, podem me xingar. Me chamar de idiota. Julgar minha personalidade pelas minhas notas, ou meu vocabulário. É só isso que sabem fazer mesmo. E eu não me importo.
       Nem quero me importar, de qualquer forma.
        Tenho problemas maiores - ou a ausencia destes, pra falar a verdade. A não ser que meu problema seja... não saber qual é meu problema. Acho que é isso. É.

2 comentários:

  1. ahsuahsua xD

    livor realmente não da em arvore uahuas xD

    mais os teus livors tem capa e tudo mais?

    ResponderExcluir
  2. aah ah falando em capa... vi um livro de vampiros! muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito do demais[
    eu vi num shopping em jundiai o nome é maxi shopping!!!! dentro do livro fala de uma cara que morreu e sobrou um colar ai tem o copar la dentro ai ta a foto do cara e atraz do colar ta ele vampiro!! é bem loko e no livor fala que vampiros existem!!! ai ao decorrer do livro tem uma carta que vc tem que cortar a página do livro pra ler ela!! ai ela ta escrita com Sangue !!! nossa vc ia adorar
    ai também tem um quadro com a foto de um cara ai se vc olhar de um outro angulo ele é um lobo!! ai mostra porque os vampiros mordem no pescosso mostra o corpo de um vampiro nossa mostra tuuuuudo tudo tudo e vc iria ficar loka de tantos livroos!! tem nossa temm muita coisa tem até a BiBLIA DO diabo.... O.O tem tudo!!!!

    ResponderExcluir