Os carros passam na rua. Um, dois, três; milhares. Penso nas pessoas que estão dentro deles. O que será que eles estão fazendo? O que será que eles pensam? O que será que eles decidiram fazer?
        Será que eles não veem as pessoas 'de fora'?
        Será que estão cegas, que não enxergam, os mendingos, as crianças chorando, os perdidos? Os seres humanso como eles; eles não veem?
        O ser humano é... nojento.
        Até eu, acho. A verdade é que eu sinto pena das crianças que choram, perdidas, meio abandonadas meio abraçadas pelo mundo. E do que adianta a minha pena? De nada, creio. Não tenho coragem de abraçar aquela criança, de acalentá-la em meus braços - não sou uma heroina, uma salvadora da humanidade. De verdade, não sou nada; sou apenas uma criatura a mais na terra, que decidiu, por acaso, sentir pena dos outros.
        Isso é uma grande coisa, certo - um pouco de ironia não faz mal a ninguém.
        E, enquanto estou no maldito carro, observo os gestos mudos do lado de fora do vidro fechado. Faço leitura labial:" uma moeda, tio?". O motor do carro acelera, corta a frase da criança. Seguimos em frente com nossa vida, dois caminhos distintos numa mesma cidade. Adeus, criança; adeus, desconhecida.
        Ponto.
        Eu queria saber: em que ponto do nosso misero DNA, somos diferentes, eu e a criança perdida? Por que eu tenho tanto, e ela tem tão pouco?
        Por que ela merece tão mais que eu, e tem tão menos?
        Por quê?
        O mundo é injusto. Não, não. O mundo é justo; as pessoas que não são. O mundo é controlado pelas pessoas, e são elas as criadoras das diferenças, da desigualdade. Se há crianças largadas, há alguém que podemos culpar, e esse alguém, por coincidência (ou não), não é o mundo.

4 comentários:

  1. Eu me sinto impotente diante de tudo isso,de toda a "desgraça" do mundo ... me revolta ainda mais porque eu apenas assisto,penso que poderia ser eu alí ..pedindo uns trocados no sinal ...ao mesmo tempo que eu quero ignorar essa realidade,tenho vontade de fazer algo ..não sei o que..mas eu gostaria ...
    Esse texto me fez refletir bastante one-chan ♥
    *perdão pelo comment grande

    Kissus e Sayonara

    ResponderExcluir
  2. queria saber da historia inteirinhas das crianças de rua... Será q foram abandonadas pelos pais, ou os pais que as fazem ir no semáforo pedir esmola?
    Tenho muita vontade de saber oq causou essa vida à elas. e de algum modo tentar ajudar '

    ResponderExcluir
  3. nossa um texto pra refletir
    aa obrigada pelo comentario
    e vlw pela dica
    vou ver
    kisu

    ResponderExcluir
  4. Você escreve muito bem! Parabéns!
    http://teenagedream-mah.blogspot.com
    Obrigada por ter visitado e comentado no meu blog.

    ResponderExcluir