Vamos lá, novamente. As mesmas palavras, os mesmos sussurros. Os mesmos motivos, os mesmos choros.
        Me pergunto se isso não cansa para eles.
        Para mim, sim. Estou cansada. Mas prefiro não ter de confessar isso à eles.
        Os gritos aumentam. Um barulho abafado me avisa do inicio do choro. As palavras vem, me cortam, atravessam meus ouvidos como facadas. Tento esquece-las.
        Como sempre, sem sucesso.
        Elas se repetem continuamente. Tento me convencer de que entendi errado... Ha-ha, como se isso fosse possivel. De todas as palavras, sei que aquelas eram as mais sinceras, as mais reais.
        Não vou ignorar isso.
        A mesma história começa a se repetir: "talvez seja melhor eu ir embora.". Isso é apenas um monologo, ninguém responde. Três pessoas ouvem, mas ninguém se dispõe a arriscar uma palavra. "Isso aqui é sufocante". Ai eu concordo.
        Mas não digo nada.
        Fujo dali. Quero me livrar das palavras. O barulho do choro me oprimi. Os insultos me atormentam. As palavras... me acompanham.
        Piso na rua. Ali eu sou mais uma no mundo. Sorrio pra minha sorte. Do lado de fora, eu sou apenas eu. Do lado de fora... sou permitida a ser alguém que alcanço ser.
        É, eu sou alguém.
        Mas... ai eu descubro... não importa aonde vou... as palavras... aquelas malditas palavras... continuam comigo.
        Como se para sempre.
        Eu gostaria de ter a opção de esquece-las.
        Vem um sussurro fraco e me diz... que isso é algo que não posso. Herdei essas palavras, agora terei de suportá-las.

2 comentários:

  1. algumas palavras são tão fortes que causam cicatrizes eternas :s ... malditas\\ -q

    ownn nee-chan, esse texto tá tão nostálgico. Tá acontecendo isso com vc? )': desabafa meu bem! :I

    umbj'

    ResponderExcluir
  2. Ai que tristinho esse texto nee-chan ...
    aconteceu algo triste contigo?Conte -me ♥


    Kissus e sayonara

    ResponderExcluir