Estou cansada disso.

       Cansada de escrever noite após noite, esperando que a dor diminua. Não diminui. Ela só vai embora, para voltar mais forte.
      E estou cansada disso.
      Queria dizer um foda-se. Não consigo.
      Sei que eles estão certos.
      E isso machuca.
      Eu não queria que fosse assim, eu não queria ser como sou.
     Mas também não há modos de mudar isso.
     Agora me calo... mantenho o meu silêncio... respiro fundo pra engolir as palavras que querem gritar por ai. E sorrio.
    Começo a odiar o meu sorriso.
    Acho que, muitas vezes, ele é falso.
    Tão falso quanto a alegria que demonstro para meus familiares.
    Talvez mais falso que isso, até.
    Cansei de ler até de madrugada, esperando ficar cansada o suficiente para não pensar, não sonhar.       Cansei de ter medo do inexistente, de minha imaginação, dos meus pesadelos.
    Cansei dessa porcaria toda.
    Cansei de desistir de desistir, somente para, na noite seguinte, voltar para a mesma decisão. 
    Isso está me matando.
...
    O que eu acho irônico, levando em conta... muita coisa.
    Agora que chego ao fim de tantas frases tolas, ponho os pontos finais nelas e penso no meu próprio. Tenho medo.
    De muita coisa.
    De muitas pessoas.
    Não sei porque estou chorando de novo... Seriamente, não vejo motivos. Sou fraca. Acho que é isso.
    Há temos me sinto sozinha. Há tempos tento ignorar isso. Há tempos percebi que sou incapaz de tal feito.
   Cadê minha força?
   Cansei de usá-la para estancar a dor. Cansei de usá-la para fingir que não me importo.
   Mas chorar também não resolve muita coisa.
   Então me sinto sufocada.
   Sufocada pela dor, pelo choro, pela verdade...
      Se tem uma coisa que posso dizer... e a única que me faz algum sentido... é que lutar contra ou pelo final, é difícil.
      Essa é a única coisa que, depois disso tudo, tenho certeza de ser verdade.

2 comentários:

  1. Oi, flor. Espero que ainda se lembre de mim, seu blog costumava ser um dos meus favoritos. Estive ausente por praticamente meio ano, mas finalmente estou voltando com o meu blog. Semana que vem já tem coisa nova, espero que você de uma passada por lá. *-*

    by: Ana - caixinha de tudo.

    ResponderExcluir
  2. Trágico e lindo. Adorei o texto. Pelo visto suas habilidades ao escrever não diminuiram em nada enquanto estive fora. *-*

    Já me senti exatamente assim, ainda bem que esse tipo de sentimento não é eterno. É até bom sabermos como é essa angustia para valorizarmos mais os bons momentos da vida.

    Estava com saudades daqui. *-*

    ResponderExcluir